Home Destaques GREVE – 31 de Janeiro

GREVE – 31 de Janeiro

by Nuno Barroso
0 comment

GREVE – Administração Pública – 31.01.2020

Em defesa da nossa Dignidade!

A Greve agendada pelo movimento sindical afeto à Função Pública para o próximo dia 31 de janeiro recebe o nosso apoio e a nossa participação.

Os Trabalhadores da AT foram confrontados com mais de uma década de Congelamentos, Cortes Salariais e Inexistência de Promoções e Progressões.

Mas, foram sobretudo confrontados com uma revisão de Carreiras que constituiu um verdadeiro insulto à sua identidade e dignidade, que destruiu e dilui as suas funções e permitiu que inúmeros colegas pudessem ficar num limbo que no que se refere à sua carreira, à sua progressão e ao seu futuro (as “carreiras subsistentes”).

As opções do Governo e da AT no que corresponde ao futuro próximo da AT (concursos, mobilidades, carreiras, Siadap, remunerações e suplementos), e as medidas assumidas pelo Governo PS no Orçamento de Estado para 2020, não constituem, na prática, qualquer inflexão séria dessas políticas e/ou de decisões administrativas que prejudicam e discriminam estes Trabalhadores.

Dia 31 de janeiro, ESTAREMOS EM LUTA:

  • Contra a manutenção de uma inaceitável quebra no poder de compra dos Trabalhadores da Administração Pública como resultado da proposta do Governo de aumentos salariais de 0,3%, assumindo não desejar proceder às obrigações e necessárias atualizações salariais de todos os Trabalhadores;
  • Pela imediata abertura de uma discussão do teor do Decreto-Lei n.º 132/2019, de 30.08.2019 (Revisão das Carreiras de Regime Especial da AT), que permita adequar verdadeiramente as Carreiras da AT às suas áreas funcionais, eliminando os desajustamentos na definição das Carreiras, nas transições, nos conteúdos funcionais e que tornam o quadro remuneratório injusto para a maioria dos Trabalhadores;
  • Pela clarificação e abertura urgente imediata dos procedimentos concursais internos, relativos a todos os colegas relegados pelo Governo, pela AT e por todos aqueles que apoiaram esta revisão de carreiras, para as Carreiras Subsistentes (ex: TATA, SA e VAA);
  • Pelo reforço dos recursos humanos nas várias carreiras da AT, através da abertura urgente de procedimentos externos de recrutamento;
  • Por um sistema de avaliação único, adequado, justo e motivador;
  • Por uma definição de pagamento dos suplementos remuneratórios considerando a real remuneração do trabalhador;
  • Contra a diminuição das mais básicas condições de trabalho, incluindo a definição e atribuição de viaturas para serviços externos, e a definição de regras para trabalho em brigada;
  • Pela eliminação nos cortes, em vigor desde 2010, nos montantes de “Ajudas de Custo” e “Km’s”, e pela sua efetiva atualização em função dos aumentos de todos os custos associados à utilização de veículo próprio ao serviço do estado;
  • Pelo reforço das políticas de formação na AT (a nível técnico e a nível comportamental);
  • Pela implementação urgente de uma Política de Segurança, Saúde e Higiene no Trabalho;
  • Pela reposição dos 25 de férias para todos os Trabalhadores da Administração Pública;

Os trabalhadores que desejem cumprir o seu direito à greve, e que de alguma forma sejam intimidados ou condicionados no exercício desse direito, deverão contactar imediatamente este sindicato através do e-mail: geral@apit.pt.

UNIDOS E SOLIDÁRIOS, SOMOS MAIS FORTES!

JUNTA-TE À APIT!

VAMOS DEFENDER O NOSSO FUTURO E AS NOSSAS CARREIRAS!

Também poderá ver

Leave a Comment